Após assinar as trilhas de games como “Illum”, “Frenemy Colosseum” e “Chrono Cut”, o brasileiro foi recomendado por desenvolvedores da Universidade do Sul da Califórnia para o novo projeto, “Star Realm VR”

Nos últimos anos o multi-instrumentista e compositor de mídia Eduardo Resende tem se consolidado no mercado de criação de músicas para filmes, séries e programas de TV nos Estado Unidos. Aliás, seu nome e talento têm repercutido na indústria dos games também. O brasileiro tornou-se referência após criar as trilhas sonoras dos jogos “Illum”“Frenemy Colosseum” e “Chrono Cut”, desenvolvidos na Universidade do Sul da Califórnia (USC). Recomendado pelos desenvolvedores da Universidade, seu novo trabalho poderá ser conferido em breve no game de realidade virtual “Star Realm VR”.

De acordo com Eduardo, o “Star Realm VR” vai além do jogo, por ter as características de uma plataforma social em que os usuários e seus amigos podem criar, construir e decorar o mundo como quiserem no modo de colaboração em tempo real. “Com o sistema intuitivo de ‘escolher e colocar’ , todos podem se tornar criadores apenas com ideias. É possível alterar o céu, a música de fundo e a cor da terra, derrubar torres, casas e fontes, ou seja, você pode construir seu próprio Reino, reunir pessoas que pensam como você e se divertir conversando ou jogando com elas. E, é claro, tudo isso com uma trilha sonora criada especialmente para cada situação”, adianta.


A composição de trilhas para games

Diante de um mercado que, em sua maioria, é liderado por uma geração jovem com visão de futuro, e com muito espaço para novas técnicas, Eduardo Resende vê os projetos de games como os mais divertidos de se trabalhar.

Para o especialista, quando se escreve música para jogos, precisa ser muito experiente em tecnologia e capaz de entender como ela será implementada no jogo. Por isso, é preciso conversar com os desenvolvedores antes para entender todos os aspectos e objetivos do game. “Em um filme ou programa de TV, sua música sempre será tocada da mesma maneira, para sempre. Porém, em jogos, elas devem ser interativas de acordo com os comandos do jogador. Por exemplo, você não sabe quanto tempo o jogador vai levar para ir de A a B, então elas devem ser adaptáveis para várias situações, o que me deixa fascinado”, declara Eduardo que começou a compor ainda em janeiro desse ano para o “Star Realm VR”.

Eduardo Resende também assina os sounds effects do game, o que para ele são como um refresco. “Por não ser tão musical, você só pensa em sons, o que também é bem legal de fazer”, diz. 

O compositor de mídia

Aos 24 anos, Eduardo Resende que é natural do Rio de Janeiro, faz parte de um seleto grupo de apenas 20 compositores de mídia nos Estados Unidos que cria músicas para os canais Discovery e CBS.  Radicado em Los Angeles, o brasileiro atua como multi-instrumentista, compositor, produtor e arranjador. Dentre os seus inúmeros trabalhos autorais, destacam-se os mais recentes: o longa-metragem “3 Days in Malay” recém disponível nos streamings, o curta “O” , selecionado para concorrer uma vaga ao Oscar 2023, e o reality show “Barbie Dream House Show“, da HBO Max.
Além disso, o carioca assina músicas de filmes como “Diário de Intercâmbio” – Netflix, diversas séries de TV da Discovery e CBS, Games e para os jogos do NFL, transmitidos pela CBS e muito mais. E como guitarrista, Eduardo Resende acompanha as cantoras Alice Macedo – ganhadora do BMI Latin Award, Rebeca Sauwen e Manny Moura (que além do seu trabalho autoral em inglês, compôs em português para o próximo álbum da Rebeca Sauwen). 

Crédito: Alice Macedo

Deixe seu comentário

Categorias
Esta mensagem de erro é visível apenas para administradores do WordPress

Erro: nenhum feed com a ID 1 foi encontrado.

Vá para a página de configurações do Instagram Feed para criar um feed.

@2023 – Todos os direitos reservados. Projetado e Desenvolvido  Biano Comunica