História: Marighella foi anistiado depois de morto.

Ainda durante o governo FHC, em 1996, o Ministério da Justiça reconheceu a responsabilidade do Estado brasileiro no assassinato de Carlos Marighella. Com Lula na Presidência, em 2008, o governo passou a pagar pensão vitalícia à viúva do revolucionário, Clara Charf, já então
Shares