Pela primeira vez, astrônomos detectam assinatura de campo magnético em um exoplaneta

Pela primeira vez, astrônomos detectam assinatura de campo magnético em um exoplaneta

Pesquisadores identificaram a primeira assinatura de um campo magnético em torno de um planeta fora do nosso sistema solar, usando dados do telescópio espacial Hubble. Assim como o campo magnético da Terra atua como um escudo contra as partículas energéticas do Sol, que compõem os ventos solares, funções semelhantes podem ser desempenhadas por campos magnéticos de exoplanetas.

Descrita em um artigo publicado na revista Nature Astronomy, a descoberta marca a primeira vez que tal recurso foi visto em um planeta alienígena.

Um campo magnético explica melhor as observações de uma região estendida de partículas de carbono carregadas que circundam o planeta e fluem para longe dele em uma longa cauda. Como os campos magnéticos desempenham um papel crucial na proteção das atmosferas planetárias, visualizar sua assinatura em um exoplaneta é um passo significativo para entender melhor como esses mundos de outros sistemas solares se parecem.

A equipe observou o exoplaneta HAT-P-11b, um planeta do tamanho de Netuno que fica a 123 anos-luz da Terra e passa diretamente pela face de sua estrela hospedeira seis veze, conforme as observações de trânsito do Hubble. Segundo os cientistas, as observações foram feitas no espectro de luz ultravioleta, que está além do que o olho humano consegue ver.

Share and Enjoy !

Shares
Shares
%d blogueiros gostam disto: