Cientistas criam robôs vivos que se reproduzem

Cientistas criam robôs vivos que se reproduzem

Cientistas criaram em laboratório um novo organismo biológico sintético capaz de se reproduzir.

Parecida com o Pac-Man do videogame, essa forma de vida artificial “dá à luz” aos seus filhotes pela boca.

Tudo começou no ano passado, quando um grupo de cientistas das universidades Tufts e Vermont, nos EUA, usaram células retiradas do embrião do sapo Xenopus laevis para criar pequenos autômatos que eles batizaram de xenobôs.

Sob condições controladas de laboratório, as células se automontavam em pequenas estruturas arredondadas que podiam então se mover, sozinhas ou em grupos, sentir seu ambiente, nadar através de líquidos, navegar por tubos e até trabalhar juntas para coletar partículas e empilhá-las.

Agora a equipe construiu xenobôs que podem fazer cópias de si mesmos. “Algumas pessoas disseram no passado que os xenobots não seriam organismos porque não se replicam. Bem, agora eles se replicam,” disse o professor Michael Levin, membro da equipe.

Robôs biológicos que se replicam

A primeira geração de xenobôs tinha que ser fabricada um por um a partir de células-tronco retiradas da pele dos embriões de sapo. Deixadas em solução salina, as células se aglomeram naturalmente e se transformam em uma esfera de epiderme coberta por uma camada de pequenas projeções semelhantes a pêlos, que giram e permitem que as esferas se movam por uma superfície.

Os xenobôs 1.0 já eram capazes de capturar e juntar partículas. A equipe agora alcançou a geração 2.0 fazendo com que eles se tornassem capazes de reconhecer e reunir células, e as colocassem juntas para que elas formem outro organismo igual ao original.

(…) Inovação Tecnológica

Share and Enjoy !

Shares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares
%d blogueiros gostam disto: