Novo estudo mostra que preguiças pré-históricas se alimentavam de carne animal

Novo estudo mostra que preguiças pré-históricas se alimentavam de carne animal

Milodontes, uma espécie de preguiça pré-histórica, podiam alcançar o tamanho de elefantes e provavelmente eram ‘onívoros oportunistas’

As preguiças modernas ficam nas árvores, se movem em um ritmo lento e têm uma dieta vegetariana, mas a mesma coisa não pode ser dita para seu parente extinto, o milodonte.

Esta antiga preguiça terrestre, que viveu na América do Sul até cerca de 10.000 anos atrás, comia carne e também plantas, tornando-se onívora. A descoberta, enraizada em novas pesquisas, contradiz a compreensão científica anterior das criaturas gigantes extintas.

Julia Tejada, principal autora do estudo, pesquisadora associada do Museu Americano de História Natural e pós-doutoranda na Universidade de Montpellier, França, em nota à imprensa disse “Se eles eram necrófagos esporádicos ou consumidores oportunistas de proteína animal não pode ser determinado em nossa pesquisa, mas agora temos fortes evidências que contradizem a suposição de longa data de que todas as preguiças eram obrigatoriamente herbívoras”.

Existem apenas seis espécies de preguiça vivas hoje, e todas elas podem ser encontradas vivendo nas árvores das florestas tropicais das Américas do Sul e Central. No entanto, as preguiças terrestres anciãs eram diferentes. Algumas delas atingiam o tamanho de elefantes e viviam em uma ampla variedade de habitats, do Alasca à ponta da América do Sul.

A preguiça do estudo, conhecida como preguiça terrestre de Darwin, ou Mylodon darwinii, provavelmente alcançava 3 metros de comprimento e pesava entre 1.007 e 1.996 quilogramas.

Análises das mandíbulas e dentes preservados como fósseis de preguiças antigas, bem como fezes fossilizadas, sempre sugeriram que o milodonte e outras preguiças terrestres extintas comiam plantas, como seus parentes modernos.

No entanto, essas pistas não revelam toda a história do que um animal comeu durante sua vida, especialmente se esse animal coletava seus alimentos.

Para saber mais confira a matéria original no site da CNN Brasil.

Share and Enjoy !

Shares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares
%d blogueiros gostam disto: