Encerrado o leilão do 5G; Confira as ganhadoras

Encerrado o leilão do 5G; Confira as ganhadoras

Hoje (05/11/2021) a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) terminou o leilão do 5G.

No leilão, foram ofertados lotes em 4 faixas de frequência: 700 MHz (megahertz); 2,3 GHz (gigahertz); 3,5 GHz; e 26 GHz.

Ontem (04/11/2021), foram abertas as propostas das três primeiras faixas. Já hoje, começou o leilão dos lotes de frequência de 26 GHz. Os lances validados nesta quinta representam uma movimentação de cerca de R$ 7,089 bilhões.

Cada faixa foi dividida em blocos nacionais e regionais. O modelo do leilão prevê que as empresas façam ofertas por esses blocos.

Além da cerca de R$ 7,1 bilhões, as interessadas terão que realizar contrapartidas de investimentos. O valor total dessas contribuições ainda não foi divulgado pela Anatel.

Segue abaixo os resultados do leilão até o momento:

Faixa de 700 MHz

  • Winity II Telecom

A empresa ofereceu o maior lance, de R$ 1,427 bilhão, pelo lote 1, na faixa de 700 MHz, que permite oferecer o serviço em todo o território nacional. A Winity é uma provedora de infraestrutura sem fio (wireless) criada há cerca de um ano pelo Pátria Investimentos, gestora de ativos com sede nas Ilhas Cayman.  Com isso, nós contaremos com uma nova operadora de telefonia móvel com autorização para oferecer o serviço em todo o país.

Faixa de 3,5 GHz, lotes nacionais

  • Claro
  • Vivo
  • TIM

Claro, Vivo e TIM arremataram ontem os três lotes na faixa de 3,5 GHz, considerada a principal do leilão do 5G realizado pela Anatel.

Faixa de 3,5 GHz, lotes regionais

  • Sercomtel, vai atuar na região Norte e no estado de SP, salvo exceções.
  • Brisanet, vai atuar nas regiões Nordeste e Centro-Oeste, salvo exceções.
  • Consórcio 5G Sul, vai atuar na região Sul.
  • Cloud2U, vai atuar nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais, salvo exceções.
  • Algar Telecom, vai atuar em algumas localidades em Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás e São Paulo.

Os lotes regionais permitem que as empresas vencedoras ofereçam o serviço de internet de quinta geração em regiões específicas do país, ou seja, essas empresas não terão uma atuação nacional.

Faixa de 2,3 GHz, lotes regionais

  • Claro, vai atuar nas regiões Norte, Centro-Oeste e Sul e no estado de São Paulo;
  • Brisanet, vai atuar na região Nordeste;
  • Vivo, vai atuar nos estados de RJ, ES e MG;
  • Algar Telecom, vai atuar no Sul de Minas e em localidades de GO, MT e SP.

Na faixa de 2,3 GHz, as contrapartidas exigidas pela Anatel tratam da cobertura de 4G em regiões urbanas que, hoje, ainda não têm acesso a essa tecnologia. O leilão incluiu outros lotes regionais também na faixa de 2,3 GHz, mas com menor espectro. Isso significa que a facilidade para transmitir e a qualidade da transmissão tendem a ser menores. A distribuição dos lotes ficou assim:

  • Vivo, vai operar nas regiões Norte, Centro-Oeste no estado de São Paulo;
  • TIM, vai operar na região Sul e nos estados do Rio, Espírito Santo e Minas Gerais.

Faixa de 26GHz, lotes nacionais

Lotes nacionais, com autorização de 20 anos para exploração da faixa:

  • Claro
  • Vivo

Lote nacional, com autorização de 10 anos para exploração da faixa:

  • TIM

Faixa de 26GHz, lotes regionais

Lotes regionais, autorização de 20 anos para exploração de faixa:

  • TIM – região Sul, além dos estados de SP, RJ, ES e MG.
  • Algar Telecom – Triângulo mineiro e localidades de MS, GO e SP.
  • Flylink – Triângulo mineiro e localidades de MS, GO e SP.

Lotes regionais, autorização de 10 anos para exploração de faixa:

  • TIM – Região sul, além dos estados de SP, RJ, ES e MG.
  • Neko –Estado de SP.

Nessa faixa, a contrapartida é levar internet de qualidade às escolas de educação básica do país.

Saiba mais sobre  o leilão do 5G.

Share and Enjoy !

Shares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Shares
%d blogueiros gostam disto: